A relação Família-Escola

A escola desempenha inúmeras funções, mas uma das importantes prende-se com a promoção de um bom relacionamento com as famílias das crianças. Como tal, tem o papel de ajudá-las a tornarem-se independentes relativamente à família e a serem autónomas, não deixando de promover o fortalecimento de laços entre crianças e encarregados de educação.

(...) a escola surge como uma extensão da família, tendo como uma das suas funções, alargar e complementar o seu papel educativo

In: O Jardim de Infância e a família: as fronteiras da cooperação, pp. 35.

A relação entre a família e o educador/escola deve ser sempre o mais recetiva, positiva e disponível possível. O estabelecimento de uma relação de confiança e de segurança é essencial para que também a criança se sinta segura e confortável naquele espaço e com aquela equipa. Deste modo, cabe aos profissionais de educação procurar relacionarem-se com as famílias de forma a conseguirem atingir estes objetivos. Uma boa comunicação entre os agentes de educação da criança traz resultados indiscutivelmente melhores, permitindo aprender e ganhar com as informações que são partilhadas, quer em reuniões formais, quer em conversas informais (quantas vezes nos deparamos, à hora do acolhimento por exemplo, com pormenores acerca da vida da criança que se revelam essenciais para a nossa compreensão de muitas das suas atitudes e comportamentos na escola?). O importante é que, tanto os encarregados de educação como os membros da equipa pedagógica, reconheçam que o educador de infância do seu filho preocupa-se com ele e que está ali para o ajudar a crescer e a desenvolver-se de forma plena e equilibrada.

Relação Família-Escola

Também as crianças sentem de imediato quando as relações entre os adultos não funcionam, quando existe algum tipo de atrito ou desacordo, pelo que é imprescindível lutar-se por uma relação estável, coerente e sem desavenças.