Ciências no Pré-Escolar?

Muitos poderão considerar este tema demasiado complexo, e às vezes até abstrato, para crianças tão pequenas. Porém, ano após ano, constata-se que crianças entre os 3 e os 6 anos de idade respondem muito bem às aprendizagens decorrentes desta temática.

A explicação dos diversos fenómenos que ocorrem no quotidiano pode ser encontrada através da Ciência. Através da pesquisa, investigação, observação, realização de experiências, entre outros, procura-se que as crianças desenvolvam pensamento crítico, rigor científico, capacidade de observação, que saibam refletir, questionar, formular hipóteses, pesquisar, analisar, resolver problemas, concluir, justificar, etc. Assim, as atividades que são propostas à luz das Ciências têm mais sucesso se seguirem o princípio da aprendizagem pela ação, bem como a iniciativa da criança.

Precisamente porque as crianças já possuem muitas informações sobre o mundo que as rodeia, porque já construíram ideias sobre as relações com os outros e com o seu meio, é necessário não compartimentar os seus conhecimentos. Desta forma, as Ciências inserem-se incontestavelmente numa das áreas de conteúdo indicadas pelo Ministério de Educação, através das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, na Área do Conhecimento do Mundo. A Ciência deverá estar sempre ligada também à Área da Expressão e Comunicação e à Área da Formação Pessoal e Social, de modo a que a aprendizagem não se subdivida, encontrando-se os conhecimentos estão interligados.

ciencias-no-pre-escolar1 As Ciências prevêem o emprego de experiências práticas e visa explicar certos fenómenos aos quais as crianças assistem no seu quotidiano. O método científico deverá ser claramente simplificado, não deixando de comunicar as suas principais caraterísticas e funções. Assim, não é objetivo primordial que as crianças interiorizem todos os conhecimentos que são abordados, mas sim que tenham um primeiro contato aliciante com as novas temáticas e com o método científico. Pretende-se que sejam aprendizagens que as motivem e interessem, suscitando curiosidade e questões no dia a dia por tudo o que as rodeia. 

Desenvolver estratégias de ensino diferenciadas, trabalhos em grande e pequenos grupos, atendendo à importância de se conciliar a interação dos alunos com normas de convivência, poderão ser objetivos, para estes projetos, auxiliando-os de certa maneira. É indispensável atender continuamente às experiências dos meninos, enquanto seres individuais e em grupo, aos pré-conceitos que já estão estabelecidos, fazendo a ponte com a família e as várias áreas de conteúdo. Desta maneira, valoriza-se cada criança pelas suas particularidades, criando um ambiente seguro, sendo ainda possível, a reformulação das atitudes de forma a ir ao encontro das verdadeiras necessidades da criança.

Concluindo, a Ciência é uma criação do homem para satisfazer a sua necessidade de explicação do Mundo. É, de facto, extremamente importante, na medida em que o objetivo básico da atividade científica no pré-escolar não é descobrir verdades ou ser uma compreensão plena da realidade, mas sim fornecer um conhecimento que facilite a interação com o mundo, permitindo previsões confiáveis sobre eventos futuros e indicando mecanismos de controle para que se possa intervir favoravelmente sobre os mesmos. A Ciência é o saber produzido através do raciocínio lógico, aliado à experimentação prática, caraterizando-se por um conjunto de paradigmas para a observação, identificação, descrição, investigação experimental e explicação teórica de fenómenos. Por todas estas razões, revela-se numa área de conteúdo extremamente enriquecedora para grupos de crianças do pré-escolar. Apenas necessita não só ser trabalhada de forma a ir de encontro aos interesses e às pré conceções dos meninos, mas também ser explorada com a consciência de que a finalidade primordial deve incidir no processo de aprendizagem, e não tanto no seu desfecho, devendo este processo ser ativo, significativo e lúdico.