A importância do brinquedo e de brincar no desenvolvimento infantil

 A infância é a idade do possível, pois utilizando a sua imaginação, a criança vai muita além do mundo real, podendo assim projetar sobre ela a esperança de mudança, de transformação social e renovação moral.

 De acordo com as orientações curriculares (1997) as crianças possuem uma natureza singular, que as carateriza como seres que sentem e pensam o mundo de uma forma muito própria. Nas interações que estabelecem desde cedo com as pessoas que lhe são próximas e com o meio que as circunda, as crianças revelam o seu esforço para compreender o mundo em que vivem.

importancia-brincar2

É através do brinquedo que a criança pode desenvolver a sua parte cognitiva, propondo um mundo imaginário, fazendo com que a mesma os incorpore, reproduzindo não apenas objetos, mas uma totalidade social, pois o brinquedo é a forma de fotografar a realidade. Ele supõe uma relação íntima com a criança, permitindo de várias formas, desde a manipulação até a realização de brincadeiras, estimulando a representação do que vê.

Hoje em dia, a infância é enriquecida, contando com o auxílio de conceções psicológicas e pedagógicas, que reconhecem o papel e a importância dos brinquedos e jogos no desenvolvimento e na construção do conhecimento infantil.

"Quando brinca, a criança assimila o mundo à sua maneira, sem compromisso com a realidade, pois a sua interação com o objeto não depende da natureza do objeto, mas da função que a criança lhe atribui."(Piaget, 1971)

A partir do brincar a criança expande a sua imaginação, levando-a a criar fantasias imaginativas, podendo começar a compensar as pressões que sofre na realidade do quotidiano.
O brincar às vezes de maneira involuntária, auxilia a criança no aspeto cognitivo, afetivo-social, e motor, ajudando-a a construir confiança, e também a superar obstáculos da vida real, tornando-as capazes de lidar com complexas dificuldades psicológicas no dia-a-dia, maior parte das vezes os pais, não tem noção da importância do brincar, e que é importante deixarem os seus filhos brincarem livremente ao faz de conta, tentando não os expor tanto ou com tanta frequência à televisão ou às novas tecnologias.

É através dos seus brinquedos e brincadeiras que a criança tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura para o diálogo com o mundo dos adultos, onde ela estabelece o seu controlo interior, a sua autoestima e desenvolve a sua confiança consigo mesma e com os outros.
Por vezes em casa não há possibilidade da criança desenvolver as suas habilidades através de brincadeiras e jogos, tendo a escola um papel fundamental neste sentido, assim cabe ao educador trabalhar na criação de formas variadas para que a criança se manifeste corporalmente através do brinquedo, das brincadeiras de faz de conta e de jogos emocionais. Aos poucos as crianças vão aprimorando as suas habilidades básicas e conseguindo lidar com os seus próprios problemas, é através deste trabalho feito pelo educador que a criança começa a conseguir realizar aquisições e tendo uma base para o desenvolvimento cognitivo, social, afetivo e principalmente motor.

Biografia: "Orientações curriculares - 1997" e Enciclopédia da Educação Infantil