A Importância de Brincar

Brincar é algo inato que faz parte do desenvolvimento das crianças, desde o primeiro mês. É a brincar que a aprendizagem da criança vai sendo feita, pois obriga a uma atenção permanente o que faz com que comece a haver um relacionamento com o que a rodeia, e um conhecimento do seu meio envolvente.

importancia_brincar1Nós adultos somos o primeiro brinquedo que a criança tem ao seu alcance. Como tal, cabe-nos a nós saber brincar e jogar com ela. Não podemos ver o brincar e os jogos como uma aprendizagem mas também uma forma de estabelecer relações afectivas que nestas idades são muito importantes. O brincar não pode ser feito só na escola, mas também em casa pelos pais.

É nesta hora de lazer que se conseguem passar momentos únicos e ao mesmo tempo, começar a conhecer as crianças na sua plenitude, conhecer as suas capacidades, os seus limites, as suas preferências e as suas personalidades.

Podemos dizer que brincar com a criança desde bebé é uma forma de ajudá-la a conhecer-se a si mesma, a comunicar com o meio envolvente e a enriquecer-se como pessoa.

A verdade é que com um pouco de imaginação, muito carinho e dedicação, se conseguem passar bons momentos de brincadeira e aprendizagem com os bebés.

Desde a primeira infância que as crianças necessitam de ser estimuladas com pequenas brincadeiras, desenvolvendo assim as suas capacidades sensoriais, psicomotoras, sociais, e afectivas.

Desde que nasce que a criança, mostra interesse em ver coisas diferentes, e ouvir sons diversos, gosta de ser tocada, que lhe peguem ao colo, agarra com força nos nossos dedos, mexe todos os membros, olha-nos nos olhos, e segue com o olhar tudo o que mexe, gosta de cores e de tudo o que brilha.

importancia_brincar2Para brincarmos com crianças tão pequenas não precisamos de muitos objectos, brinquedos ou materiais, pois qualquer actividade simples já desenvolve algo de significativo na criança, temos de pensar também que cada criança é um mundo, e que não existem regras gerais, cabe-nos a nós perceber o que cada uma gosta e ir ao encontro do que ela nos pede.

As crianças pequenas, embora sejam ainda bebés não se podem limitar só a comer e a dormir, precisam também de pequenos estímulos, para que haja uma interacção desde cedo com o mundo que as rodeia, facilitando-lhes assim o desenvolvimento das suas capacidades.

Fonte: "O Primeiro Ano", Porto Editora