A intolerância ao Glúten

O Glúten é um composto de proteínas que pode ser encontrado em cereais, como o centeio, o trigo e a cevada. Esta doença surge porque o sistema imunitário confunde o glúten com uma bactéria ou vírus, reagindo assim com um processo inflamatório, que poderá acabar por provocar danos em enzimas e tecidos intestinais, resultando numa má absorção dos nutrientes e dores.

A falta de apetite e a irritabilidade também podem ser um alerta sobre um possível caso de celíase.
Por vezes os sintomas são difíceis de serem detetados por vários motivos:

  • primeiro, porque os sintomas nem sempre são permanentes, podendo aparecer apenas de vez em quando, e também porque o espectro de alimentos com glúten é muito variado e, sendo assim, é normal que os pais sintam-se perdidos tentando descobrir as causas de uma reação alérgica;
  • segundo porque o carácter latente desta doença, tende a aparecer sem avisar, mesmo depois da criança consumir durante anos alimentos com glúten.

Se existem reações orgânicas a alimentos e a suspeita de que algum deles pode ser o responsável pelos sintomas, é aconselhado fazer uma dieta de exclusão durante duas semanas, registando os alimentos/bebidas ingeridos e os sintomas, mas o que nem sempre esta garantido que descubra a causa do mau estar.

É assim necessário estarmos atentos aos sintomas característicos da doença, sendo eles:

  1. Dores abdominais ou cãibras;
  2. Distensão abdominal, gases ou sensação de ter a barriga inchada;
  3. Alteração das fezes frequentemente, como diarreia ou constipação;
  4. Falta de apetite;
  5. Perda de peso repentina. Algumas crianças apresentam dificuldade para ganhar peso de modo normal;
  6. Náuseas e vômitos depois da ingestão de alimentos;
  7. Aumento do nível de cansaço ou fadiga, bem como a falta de disposição para brincar ou interagir com as outras crianças;
  8. Crescimento abaixo do normal comparado com outras crianças da mesma idade, além de apresentar ossos frágeis, que tendem a quebrar-se;
  9. Surgimento frequente de úlceras na boca, bem como danos no esmalte dos dentes;
  10. Surgimento de dermatite herpetiforme, uma doença cutânea que aparece exclusivamente nas pessoas celíacas, e que se traduz em eczemas nos joelhos, cotovelos ou nádegas.

Intolerancia ao GlutenCom o passar do tempo, as crianças celíacas podem desenvolver outros sintomas a nível emocional como a falta de concentração e irritabilidade. Isto se deve tanto como causa das moléstias próprias da doença.

Apesar dos sintomas poderem surgir antes dos três anos de idade, a maioria das crianças não são diagnosticadas até os nove, sendo assim o diagnóstico precoce fundamental para frear a doença e evitar que se produzam danos mais graves a nível intestinal.

A intolerância ao glúten confirmar-se através de uma biopsia intestinal, realizada através de gastroscopia, futuramente já poderemos fazer o diagnóstico através de um teste sanguíneo, o que facilitará bastante, pois segundo os especialistas, muitos dos modernos testes de intolerância alimentar, são realizados por uma percentagem significativa de pessoas que não tem credibilidade na matéria.

Uma grande quantidade de alimentos que as crianças comem fora de casa, também contem uma elevada quantidade de produtos industrializados, pois são milhares os aditivos que a industria alimentar utiliza para acentuar o sabor e a duração de validade dos alimentos, como a tartarazina (E102), os sulfitos, os nitritos, entre outros.

Em suma, alimentos que fazem parte da nossa alimentação há tanto tempo, são agora modificados, muitos deles processados que pretendem assemelhar-se ao leite e ao pão que muitos povos consomem há milhares de anos.

Infelizmente, nunca houve tantas crianças diagnosticadas com alergias, intolerâncias alimentares e doenças oncológicas, como nos dias de hoje.