Os primeiros hábitos de alimentação

A criança é, de uma forma inata, um ser extremamente curioso e explorador que procura compreender o mundo à sua volta através das suas observações e experimentações. Rapidamente, os adultos que passam mais tempo com ela tornam-se nos seus modelos de referência, os quais a criança tentará imitar.

primeiros hab_alimentacao1No que diz respeito à alimentação, os bebés começam a manifestar interesse em comer sozinhos muito cedo, geralmente por volta dos 12 meses, e o adulto terá grande influência no decorrer deste processo.

Algumas sugestões práticas:

  • Numa primeira fase, é importante deixar, a criança mexer na comida com as mãos levando-a à boca pois, desta forma, estará a desenvolver a coordenação óculo-motora;
  • Quando começar a pegar na colher deve-se permiti-lo ainda que utilizemos outra para ajudar. Desta forma, o bebé vê como é enquanto experimenta. Obviamente que se vai sujar, bem como as coisas à sua volta, porém só assim poderá aperfeiçoar a sua técnica;
  • Colocar um babete grande;
  • Começar com alimentos mais consistentes, evitando demasiados derrames e frustração na criança e em menores quantidades no prato, dando-lhe a possibilidade de terminar tudo sozinha (depois pode repetir);
  • Proporcionar alimentos variados mas nutritivos. As cores e a textura dos alimentos influenciam muito a vontade de querer comê-los;
  • Pôr quantidade de água suficiente no copo que possa ser engolida de um só sorvo, repetindo as vezes necessárias até que o controlo da deglutição esteja conquistado;
  • De preferência, ir à casa de banho antes da refeição para evitar interrupções;
  • Colocá-la numa cadeira alta que lhe permita um bom acesso à mesa e que lhe impossibilite sair por iniciativa própria;
  • Existem alguns pratos, copos e talheres que são fabricados com o objectivo de facilitar estas aprendizagens, no entanto não é imperativo para o sucesso desta etapa;
  • É de se evitar os brinquedos, pois só distraem, bem como a televisão ligada;
  • Mesmo que fique à mesa mais tempo que os adultos, deixar que coma ao seu ritmo;
  • Iniciar desde cedo hábitos de higiene como lavar as mãos antes e depois de comer, assim como a cara e os dentes após a refeição.

É determinante uma coordenação família-escola, para que as aprendizagens sejam consolidadas todos os dias. Se não for possível, deve-se fazê-lo sempre que se possa, uma vez que a família é a fonte de motivação mais forte para a criança.

Bibliografia: Lua Cheia, Mundicultura