A Creche

A Creche constitui uma das primeiras experiências da criança num sistema organizado exterior ao seu círculo familiar, onde irá ser integrada e no qual se pretende que venha a desenvolver determinadas competências e capacidades. Todas as crianças possuem o seu próprio padrão de desenvolvimento. Apesar de diferentes investigações terem identificado “normas” ou “estádios” de desenvolvimento, as crianças nesta faixa etária necessitam do espaço, tempo e apoios adequados que lhes permitam crescer ao seu próprio ritmo. Todas as crianças são diferentes e utilizam um conjunto de capacidades para investigar e se apropriarem do mundo que as rodeia, para comunicarem com os outros, para se ajustarem às diferentes pessoas com quem vão estabelecendo inter-relações.

É no decurso dos primeiros três anos que a criança vai aprender a andar, a falar e a apreender as principais regras de relacionamento.

A infância é a etapa fundamental da vida das crianças sendo os primeiros 36 meses de vida particularmente importantes para o seu desenvolvimento físico, afectivo e intelectual. Desta forma, importa que este novo contexto se caracterize por um ambiente acolhedor e dinamizador de aprendizagens, onde a criança se possa evoluir de forma global, adequada e harmoniosa.

Para que este desenvolvimento ocorra é fundamental que as crianças se sintam amadas e seguras. É igualmente essencial que tenham oportunidades para brincar, se desenvolverem e aprenderem num ambiente familiar e protector. Desta forma será possível potenciar a sua auto-estima, autoconfiança e capacidade de se tornarem independentes face aos desafios futuros com que se irão confrontar daí em diante.

O Jardim de Infância

No jardim-de-infância criam-se diversas actividades permitindo às crianças experimentarem diferentes formas de aprendizagem. Trabalhamos para que elas se tornem adultos autónomos, dinâmicos, criativos e conhecedores e respeitadores de si próprios e do “outro”. É nesta fase do seu desenvolvimento que a criança solidifica os alicerces do adulto que está em construção. Devemos por isso educá-las para que saibam ser livres nas suas opções, começando por incentivar uma participação activa na planificação das actividades que acontecem no jardim-de-infância.

A presença e/ou participação activa da família nas actividades que decorrem no jardim-de-infância é fundamental como base de sustentação de um processo educativo sólido e estável.